nasofibroscopia

Como é realizado o exame de nasofibroscopia?

O nome parece complicado, mas o exame de nasofibroscopia é bem simples e ajuda a diagnosticar várias condições que atingem a cavidade nasal até a laringe. Você certamente está se questionando agora: “Mas isso deve doer muito”. Saiba que não dói. Geralmente, aplica-se anestésico (em spray, gotas ou gel) e vasoconstritor  antes do procedimento, para reduzir o desconforto, de modo que é bem tolerado por crianças e adultos.

No caso dos pequenos, como eles tendem a ficar bem agitados, é preciso analisar um possível prejuízo no tocante à qualidade das imagens capturadas. O médico, se julgar necessário, pode adiar o exame.

Como funciona

O médico introduz o nasofibroscópio por uma das fossas nasais. Trata-se de um aparelho constituído por um tubo rígido ou flexível (de 2,2 mm a 3,6 mm de diâmetro, lisa e não aderente), pelo qual passa uma fibra óptica que leva na extremidade uma câmera capaz de visualizar o interior do nariz e transmitir as imagens a um monitor de televisão. 

O equipamento não é descartável, porém passa por um processo rigoroso de limpeza, para que possa ser reutilizado (usa-se detergente neutro líquido, com ou sem enzimas, e álcool 70%). 

O processo todo demanda cerca de 10 minutos. Se, na investigação, o profissional detectar algum problema que exija a realização de uma biópsia, retira-se, no mesmo momento, uma amostra de tecido, para, então, analisá-la de maneira complementar. 

Preparação para o exame de nasofibroscopia

O paciente não precisa submeter-se a nenhum preparo anterior, mas, se ele for muito sensível, o ideal é fazer jejum 2 horas antes, para atenuar quadros de náuseas e vômitos. Se a pessoa for muito ansiosa, pode-se optar por uma ligeira indução hipnótica, por medicamento oral ou injetável. Se a sedação entra em cena, é necessária a presença de um acompanhante. 

É importante questionar o médico sobre a necessidade de suspender ou não o uso de medicamentos, principalmente anticoagulantes, para evitar sangramentos no momento do procedimento.

Qual a sua função

São várias as alterações na cavidade nasal que podem ser percebidas com esse exame:  desvio do septo nasal, hipertrofia de cornetos inferiores, hipertrofia de adenoide, sinusite, tumores nasais, dentre outros. 

Também ajuda no diagnóstico de problemas que acometem as vias superiores, como apneia do sono, ronco, rinite, sinusite, tosse, sangramentos nasais, cefaleias recorrentes etc. 

Os profissionais responsáveis por realizar o exame de nasofibroscopia são o otorrinolaringologista, especialista em  condições que se manifestam nos ouvidos, no nariz e na garganta, e o médico de cabeça e de pescoço. Se você perceber qualquer anormalidade, busque ajuda médica. Muitas das condições citadas acima passam, às vezes, longos anos sem serem diagnosticadas.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de cabeça e pescoço em São Paulo!

Comentários

Posted by Pablo Gabriel Quintana