nódulos nas pregas vocais

Nódulos nas pregas vocais: quando a cirurgia é indicada?

Se você ama futebol e tem o hábito de frequentar estádios, certamente já soltou da garganta bons gritos durante uma partida. O que muitos não pensam, na hora da emoção, é que, de maneira recorrente, esse simples hábito pode ocasionar nódulos nas pregas vocais. Na fase inicial, tais alterações podem ser unilaterais, ter um componente vascular e ser relativamente macios e flexíveis. Já na fase crônica, costumam ser bilaterais e mais rígidos.

Como resolver o nódulo nas pregas vocais

O tratamento para resolver essa anormalidade baseia-se na fonoterapia, que tem  características, finalidades, objetivos e durações individualizados. A cirurgia entra em cena somente em casos extremos, como quando o nódulo é antigo e está bastante fibrosado e endurecido. Em ambas as hipóteses, é necessário passar por avaliação otorrinolaringológica e fonoaudiológica. 

No caso de cantores, o ideal é não se submeter a um procedimento cirúrgico, para não comprometer a qualidade da voz. É que, embora a intervenção melhore a qualidade e a resistência vocal, é quase improvável que se consiga obter os parâmetros fonatórios iguais aos anteriores ao problema. 

Passo a passo

O processo cirúrgico exige jejum por 8 horas e anestesia geral. É interessante evitar alimentos que geram acidez digestiva, cigarro e bebidas alcoólicas. Quanto mais complexos os nódulos, mais longo o procedimento, que pode alcançar 3 horas. 

Funciona assim: primeiramente, o médico introduz pela boca o laringoscópio rígido, para a visualização das pregas vocais. Em seguida, usa-se um microscópio com zoom óptico ou digital, que amplia a imagem. É realizada a palpação de cada milímetro da laringe e das pregas vocais, de modo a relacionar as queixas com as observações nos exames prévios. Localizado o problema, utilizam-se pinças especiais de preensão, corte, dissecção, para manipular os tecidos alterados e preservar o máximo da mucosa normal. 

Diagnóstico

O diagnóstico é possível por meio da análise das pregas vocais com um espelho ou um tubo visualizador fino e flexível (laringoscopia). É fundamental que o paciente seja sincero e elenque comportamentos que podem ter contribuído para o surgimento do quadro. O médico verificará, também, a laringe sob o ponto de vista funcional e anatômico, se a pessoa apresenta refluxo gastroesofágico que entre em contato com as estruturas da laringe; etc. 

Previna-se

Os principais hábitos que o ajudam a manter-se longe de complicações desse gênero são:

  • evitar falar alto, sussurrar, gritar;
  • apagar o cigarro e maneirar no consumo de bebida alcoólica e de alimentos que causem azia;
  • tomar cuidado com exposição excessiva a ar-condicionado e ambientes empoeirados;
  • se você é cantor ou trabalha com a voz de maneira contínua, preste atenção a aspectos como altura, volume, tom e respiração adequada. Lembre: pausas são sempre necessárias, descanso é mesmo fundamental;
  • consuma, diariamente, a quantidade ideal de água para manter-se constantemente hidratado;
  • sempre que perceber anormalidades nas pregas vocais, busque a orientação de um especialista.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de cabeça e pescoço em São Paulo!

Comentários

Posted by Pablo Gabriel Quintana