Male physician checking patient throat and neck, health examination in hospital

Câncer de amígdala: sintomas, causas e perspectivas

De acordo com levantamento do Instituto Nacional do Câncer (INCA), estima-se mais de 15 mil novos casos de câncer de boca e orofaringe para o triênio 2020/2022. Dentre esses, o câncer de amígdala é um dos mais raros.

Você já ouviu falar nele? Sabe como se manifesta? Conhece os sintomas que provoca? Caso não, recomendamos a leitura deste post. A seguir, responderemos a tudo o que você precisa saber a respeito do tema.

O que é o câncer de amígdala?

Trata-se de uma neoplasia maligna que se caracteriza pelo crescimento anormal e desordenado de células nas amígdalas, uma espécie de almofada oval, localizada na parte posterior da boca e que faz parte do sistema imunológico.

Ainda, este tipo de doença integra a lista dos cânceres das vias aerodigestivas superiores. Embora tenha maior incidência entre a população masculina, pode acometer mulheres, especialmente a partir dos 50 anos.

Ademais, as amígdalas fazem parte do sistema imunológico e ajudam a defender o corpo contra bactérias e vírus que entram na boca e na garganta. Quando um tumor se desenvolve na região, esses órgãos deixam de funcionar corretamente.

Como é causado?

Assim como outros tipos de câncer, as causas para o desenvolvimento do câncer de amígdala não estão totalmente esclarecidas. No entanto, existem fatores de risco já conhecidos e que tornam uma pessoa mais suscetível à doença.

Ainda, a infecção pelo Papilomavírus humano (HPV) parece aumentar as chances de desenvolver um tumor maligno. Essa infecção sexualmente transmissível é encontrada na maioria dos diagnósticos desta neoplasia.

Nesses casos, costuma se desenvolver ainda na juventude e tendem a responder positivamente aos tratamentos. Outros fatores de risco importantes são: tabagismo e/ou consumo abusivo de bebidas alcoólicas.

Quais os sintomas?

Existem diversos sinais que podem indicar uma suspeita por esta neoplasia. No entanto, podem ter relação com outras doenças que acometem a região. Entre os sintomas mais comuns estão a dificuldade em engolir ou em se alimentar, dor na garganta ou em um dos ouvidos.

Além disso, o paciente também pode manifestar uma sensação incômoda de corpo estranho preso na garganta, rigidez da mandíbula, fadiga, cansaço, surgimento de gânglios cervicais ou abaixo da mandíbula.

Como é o tratamento?

O tratamento deste câncer varia de acordo com o tipo e o estadiamento do tumor, e se há ou não o diagnóstico de HPV. Caso o vírus esteja presente, o paciente pode ser tratado com doses mais baixas de radio e quimioterapia, reduzindo os efeitos colaterais.

Em outros casos, a cirurgia é a melhor alternativa e consiste na remoção do máximo possível do câncer. Quando o tumor é grande, pode ser necessário fazer uma incisão no pescoço. Posteriormente, será necessário realizar uma cirurgia reconstrutiva.

Além disso, para recuperar a capacidade de falar, comer e engolir, o paciente precisará fazer a reabilitação com especialistas. A combinação entre quimio e radioterapia pode ser indicada para casos menos severos.

Enfim, com a leitura deste post, você conheceu um pouco mais sobre o câncer de amígdala e seus sintomas, causas e alternativas de tratamento. Portanto, se você possui um ou mais dos fatores de risco, mantenha um acompanhamento preventivo com seu médico.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de cabeça e pescoço em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp