laringoscopia

Laringoscopia: quando é necessária?

O exame de laringoscopia é um procedimento simples que permite ao especialista observar as vias áreas superiores do paciente a fim de diagnosticar possíveis problemas na região ou como preparo para determinadas cirurgias.

Você sabe como esse exame funciona? Quer saber tudo sobre ele? Então, este post é leitura obrigatória. A seguir, explicaremos tudo o que você precisa saber a respeito deste procedimento.

O que é a laringoscopia?

A laringe é o órgão do corpo onde estão localizadas as cordas vocais e que está situado entre a faringe e a traqueia. Ou seja, é nessa região que a voz se forma, quando o ar passa por essa cavidade e faz vibrar as cordas vocais.

No entanto, assim como qualquer outro órgão, a laringe está sujeita a doenças que influenciam no seu funcionamento. Desse modo, quando o paciente apresenta tosse persistente, rouquidão, dificuldade para engolir e/ou formação de massa no pescoço, essa região precisa ser examinada.

Assim, com laringoscopia, o médico conseguirá observar a região do nariz, laringe e faringe através de um aparelho chamado de laringoscópio, que pode ser flexível ou rígido. Em alguns casos, esse equipamento possui uma câmera em sua extremidade.

Como é o exame?

A laringoscopia é um procedimento simples e pode ser realizado em ambiente ambulatorial. Nesses casos, apenas aplica-se um anestésico tópico que reduz o incômodo e facilita a introdução do aparelho.

Geralmente, o paciente permanece sentado enquanto o exame é realizado, o que pode levar até 10 minutos. Logo ao fim do procedimento o paciente já pode retomar suas atividades diárias.

Porém, em situações específicas, pode ser necessário fazê-lo em ambiente hospitalar, sob sedação ou até anestesia geral. Nessas situações, o paciente permanece em observação ao fim do exame.

Ademais, a laringoscopia pode ser feita pela boca ou pelo nariz. No primeiro caso, utiliza-se o laringoscópio rígido. No segundo, o equipamento é flexível e o procedimento é chamado de nasolaringoscopia.

Quando é indicado?

A laringoscopia é utilizada para o diagnóstico de lesões orgânicas ou funcionais localizadas na cavidade oral, hipofaringe, orofaringe, laringe e cordas vocais. Geralmente, o exame é indicado quando o paciente apresenta:

  • tosse crônica ou acompanhada de sangue;
  • sensação de caroço na garganta;
  • dor de garganta crônica;
  • refluxo gastroesofágico;
  • aftas;
  • dificuldade para engolir ou mastigar;
  • rouquidão ou disfonia prolongada.

Além disso, o exame também é utilizado no rastreamento do câncer de cabeça e pescoço, principalmente se o paciente possuir histórico familiar dessa neoplasia maligna.

Exige preparo?

Sim. Para evitar desconforto e náuseas, é solicitado ao paciente que realize jejum antes do procedimento. Por ser um exame simples, não exige outro preparo, nem sedação e nem anestesia, salvo raras exceções.

Tem contraindicação para a laringoscopia?

Cabe ao médico analisar o estado de saúde do paciente e avaliar a possibilidade ou não de realizar o exame. No entanto, pacientes com cardiopatias graves, doenças pulmonares crônicas, com alergia a medicamentos ou distúrbios neurológicos precisam receber maior atenção.

Então, como você pode perceber, a laringoscopia é um procedimento simples e de rápida execução. Porém, através das imagens obtidas, é possível diagnosticar uma série de condições em estado inicial, como, por exemplo, um câncer.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de cabeça e pescoço em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp