Close up of a woman about to use a cotton swab in her ear.

Prevenção e tratamento do acúmulo de cera de ouvido

O acúmulo de cera de ouvido normalmente é assintomático, porém, eventualmente pode causar algumas complicações como, por exemplo, coceira, desconforto, impressão de ouvido entupido e até mesmo perda de audição.

A cera de ouvido é uma substância produzida pelas glândulas dos ouvidos, que desempenham a função de proteger a pele do canal auditivo externo contra possíveis danos que podem ser ocasionados por traumas, infecções, água, entre outros. 

Entenda como ocorre o acúmulo de cera no ouvido

O acúmulo de cera no ouvido (cerume) se dá no canal auditivo, colidindo com a membrana do tímpano. O problema acontece quando o corpo por algum motivo não consegue excretar a cera naturalmente, causando uma sensação de ouvido tapado. Em outras palavras, dificulta escutar os sons ambientes com clareza.

Ademais, dependendo da quantidade de cera acumulada, ainda pode causar uma perda de audição temporária.

Devido ao fato das ondas sonoras não conseguirem chegar de forma íntegra até o tímpano. O acúmulo de sujeira, causado pelo cerume, podem gerar sintomas como tontura, zumbido, dor e infecções.

Prevenção

Para evitar o acúmulo de cera no ouvido, tente sempre não obstruir o conduto auditivo externo (canal constituído de osso e cartilagem que começa na parte externa da orelha e vai até à membrana do tímpano) ou usar hastes flexíveis com algodão na ponta (cotonetes).

Não há necessidade do conduto auditivo externo ser limpo diariamente, visto que a produção de cera de ouvido acontece lenta e progressivamente.

A indicação para prevenir o acúmulo de cera, é somente a lavagem normal dos ouvidos ao tomar banho.

Isso, caso não haja nenhuma contraindicação médica à possível entrada de água no ouvido como, por exemplo, perfuração de tímpano.

Após a lavagem dos ouvidos, deve-se secá-los com uma toalha, porém, sem fazer nenhuma pressão e tampouco, introduzir algo no ouvido.

Tratamento

O acúmulo de cera deve ser removido sempre que o paciente apresentar alguns dos sintomas descritos anteriormente.

Basicamente, existem três formas de remover o acúmulo de cera de ouvido: remoção mecânica ou irrigação que deverá ser feita pelo otorrinolaringologista ou ainda pelo uso de ceruminolíticos (medicamento).

Ceruminolíticos

Os ceruminolíticos são substâncias que são pingadas nos ouvidos com o intuito de amolecer o cerúmen, o que favorecerá a sua expulsão de forma natural.

O uso destes medicamentos, embora sejam simples e vendidos sem receita médica nas farmácias, não deve ser feito em hipótese alguma sem orientação médica, no caso, do otorrinolaringologista.

Pessoas que possuem alguma lesão no tímpano, dor ou sintomas de infecção não devem pingar nenhum medicamento no ouvido sem orientação médica.

Irrigação

A irrigação é outra técnica bastante utilizada para remoção do acúmulo de cera. Geralmente, esse procedimento é realizado com um jato de soro morno com uma seringa grande de 200 ml no ouvido do paciente.

O uso preliminar de ceruminolíticos aumenta a eficiência do procedimento por amolecer a cera.

A irrigação não deve ser feita caso o paciente esteja com dor, sintomas de infecção no ouvido ou se tiver o tímpano perfurado.

Remoção mecânica

A remoção mecânica da cera acumulada no ouvido é o recurso mais rápido e eficiente, entretanto, só pode ser executado por um especialista, no caso, o otorrinolaringologista.

Com instrumentos específicos, o médico consegue ter uma visão ampla do interior do ouvido, podendo remover facilmente o acúmulo de cera de ouvido do paciente.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de cabeça e pescoço em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp