Sinusite frontal

Sinusite frontal: causas, sintomas, tratamentos e complicações

A sinusite frontal é a inflamação das mucosas dos seios da face, região do crânio composta por cavidades ósseas em torno do nariz, olhos e maçãs do rosto.

A inflamação da mucosa causada pela sinusite normalmente é associada a um processo infeccioso causado por vírus ou bactérias. O fator mais relevante para o seu surgimento diz respeito ao bloqueio dos condutos de drenagem dos seios paranasais.

Causas

As causas da sinusite frontal estão associadas com os agentes etiológicos e com uma variedade de condições favorecedoras.

Ela decorre de um quadro inflamatório dos seios paranasais. A doença pode surgir de forma aguda (surge de repente, porém tem curta duração) ou crônica (se estende por mais de três meses), e suas causas principais você pode conferir a seguir:

Sinusite aguda

  • Alergia respiratória alta — afeta as vias aéreas superiores;
  • Infecção por vírus: resfriado ou gripe, causados particularmente pelo Rinovírus ou Influenza;
  • Infecção por bactérias: o pneumococo Haemophilus Influenzae é o mais comum.

Sinusite crônica

Na sinusite crônica os fatores relacionados podem ser variados. Veja a seguir:

  • Ambientais: exposição a poluentes, tabagismo e inalantes químicos;
  • Anatômicos: estreitamento da cavidade nasal e da drenagem dos seios paranasais e desvio do septo nasal;
  • Sistêmicos: redução da imunidade, alergia e doenças que podem modificar o sistema de limpeza das secreções dos seios paranasais;
  • Doenças relacionadas: alergia, asma entre outras;
  • Bactérias.;
  • Fungos: o Aspergillus é o mais comum.

Sintomas

Os principais sintomas da sinusite frontal são:

  • Corrimento nasal (coriza amarelada);
  • Congestão nasal;
  • Dor na face;
  • Dor de cabeça;
  • Dor em torno dos olhos;
  • Desconforto na arcada dentária superior;
  • Sensação de ouvidos abafados;
  • Tosse (especialmente à noite);
  • Diminuição do olfato e do paladar;
  • Sensação de constrição quando se abaixa a cabeça.

É normal a presença de dor quando pressionamos os seios nasais com os dedos, especialmente nos seios frontais que são os mais superficiais.

A grande maioria dos casos de sinusite melhora de forma espontânea no prazo de dez dias. Entretanto, em casos mais sintomáticos, que apresentam coriza purulenta e febre alta, geralmente é necessário um tratamento com antibióticos. 

Tratamento

Geralmente o tratamento para sinusite, é feito com medicamentos para aliviar os sintomas que a inflamação causa, que deverão ser prescritos pelo otorrino ou clínico geral, porém, algumas medidas caseiras como lavagem nasal com soro fisiológico, por exemplo, podem ajudar bastante na diminuição dos sintomas.

Sendo assim, o tratamento para sinusite, geralmente, inclui medicamentos como:

  • Anti-inflamatórios e analgésicos: para aliviar a dor dos ossos da face, a dor de cabeça e minimizar a inflamação dos seios nasais;
  • Sprays nasais: Para aliviar a congestão nasal, a inflamação dos seios da face, espirros, coceira e coriza;
  • Corticoides orais: sob prescrição médica, para tratar a inflamação dos seios nasais;
  • Descongestionantes nasais: para ajudar a minimizar os sintomas, porém, devem ser usados cautelosamente, por no máximo três semanas, pois podem causar dependência.
  • Antibióticos: são prescritos pelo médico apenas para o tratamento da sinusite bacteriana, em outras palavras, quando esta é causada por uma infecção bacteriana.
  • Cirurgia: a sinusectomia, é indicada nos casos de sinusite crônica, em que os sintomas duram mais de três meses, sendo causada por alteração no septo nasal, estreitamento das cavidades orofaciais ou pólipos nasais.

A cirurgia para sinusite, também chamada de sinusectomia, é indicada nos casos de sinusite crônica, em que os sintomas duram mais de 3 meses, e que é causada por problemas anatômicos, como a alteração do septo nasal, pólipos nasais ou o estreitamento das cavidades orofaciais, por exemplo.

Quando a causa da sinusite é alérgica, por causa da poeira, por exemplo, o médico poderá receitar remédios antialérgicos para tratar a inflamação dos seios nasais.

Ademais, é importante evitar o uso de antibióticos quando não existe nenhuma indicação de sinusite bacteriana, uma vez que o uso desnecessário desses medicamentos pode levar à resistência das bactérias, o que poderá causar uma sinusite crônica e dificultar o tratamento.

Possíveis complicações

As possíveis complicações da sinusite frontal, podem exigir tratamento hospitalar. Veja quais são:

  • Inflamação dos tecidos moles, anterior ao septo orbitário (celulite pré-septal);
  • Meningite (a mais comum);
  • Abcesso subperiósteo;
  • Complicações intracranianas;
  • Abcesso orbitário;
  • Tromboflebite do seio cavernoso (grave e com alto risco de morte);
  • Abcesso cerebral;
  • Entre outras.

A sinusite frontal apesar de não apresentar um risco maior para a saúde não deve ser em hipótese alguma negligenciada, principalmente quando acompanhada de alguns dos sintomas listados acima.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de cabeça e pescoço em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp