Tireoidectomia

Tireoidectomia pode ter complicações?

A glândula tireoide exerce funções de extrema importância para o organismo. Porém, diante de problemas que afetem seu funcionamento, pode ser necessário removê-la através de uma tireoidectomia, procedimento que, assim como qualquer cirurgia, está sujeito a complicações.

Neste post, explicaremos tudo o que você precisa saber a respeito deste tratamento e também sobre os principais riscos relacionados a ele. Então, se tem interesse no assunto, continue a leitura do post.

O que é a tireoidectomia?

Trata-se da técnica cirúrgica utilizada para tratar problemas na glândula tireóide, através da sua retirada parcial ou total. Essa intervenção é o tipo de cirurgia mais realizada pelo cirurgião de cabeça e pescoço.

Ainda, a glândula tireóide está localizada na região anterior e inferior do pescoço, sendo responsável pela secreção de dois hormônios: triiodotironina (T3) e tiroxina (T4), responsáveis por regular a forma como o corpo usa e armazena energia.

Ademais, a tireoidectomia é comumente indicada para tratar problemas na tireoide, tais como, nódulos, cistos, aumento exagerado da tireóide e câncer. A depender de diferentes fatores, a tireoidectomia pode ser parcial, quando remove parte da glândula, ou total.

Geralmente, a cirurgia de tireoide é um procedimento delicado e complexo. Isso porque, a glândula está localizada em uma região repleta de veias, artérias, nervos e músculos essenciais à vida. 

Como é o pré-operatório?

Antes de realizar a tireoidectomia, o paciente precisa permanecer em jejum por 8 horas. Além disso, caso faça uso de medicamentos anticoagulantes que possam interferir no procedimento, o médico irá recomendar a suspensão.

Como é o pós-operatório?

Na maioria dos casos, o pós-operatório da cirurgia da tireoide dura cerca de 15 dias. Nesse período, o paciente precisa seguir à risca as orientações médicas, como, por exemplo, evitar atividades físicas e tarefas da casa que exijam esforço.

Contudo, após a primeira semana do pós-operatório, o paciente está liberado para fazer pequenas caminhadas, retomar suas atividades profissionais e movimentar o pescoço suavemente.

Ainda no hospital, pode ser necessário manter um dreno no pescoço para a remoção do excesso de líquido, evitando a formação de hematomas. Caso haja dor, o paciente pode utilizar medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios prescritos pelo médico.

Além disso, o paciente vai para casa com curativo no pescoço para evitar a contaminação por bactérias e proteger o local do sol. Porém, ele deverá ser retirado, assim como os pontos, cerca de 3 dias após a cirurgia.

Quais as complicações mais comuns da Tireoidectomia?

Embora seja uma cirurgia complexa, dificilmente ocorrem complicações após a tireoidectomia. No entanto, o risco existe. Os principais problemas que podem surgir são:

  • hematoma: é um acúmulo de sangue na região operada que pode colocar em risco a vida do paciente. Por isso, precisa ser avaliada e resolvida imediatamente;
  • alterações na voz: as alterações temporárias na voz são comuns em procedimentos que envolvem a tireóide. No entanto, a rouquidão, cansaço e a dificuldade ao falar pode se tornar definitiva;
  • hipocalcemia: quando ocorre uma diminuição temporária ou definitiva da função das glândulas paratireoides, ocasionando a redução dos níveis de cálcio no sangue;
  • cicatriz hipertrófica: são cicatrizes mais grossas, endurecidas e avermelhadas que podem ser ocasionadas pela tireoidectomia. Porém, com a adoção de alguns cuidados, dificilmente ocorre.

Enfim, como você pode perceber, a tireoidectomia é um procedimento que envolve um certo risco de complicações. Porém, ao seguir todas as orientações médicas, esse risco quase não existe.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de cabeça e pescoço em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp